Coroa Dinamarquesa.

Cotação Coroa Dinamarquesa Hoje.

A diferença de cotações entre bancos, corretoras e casas de câmbio pode chegar a 37%. A Câmbio Store reúne todas as opções em um único lugar para facilitar a comparação dos valores e a troca de Coroa Dinamarquesa.

Câmbio Store
na mídia

Cotação Coroa Dinamarquesa turismo real. Sem taxas escondidas.

Você pode levar horas para encontrar a melhor taxa de coroa dinamarquesa. Economize seu tempo e dinheiro. Nós mostramos em tempo real as melhores cotações das casas de câmbio da sua cidade.

Coroa Dinamarquesa comercial nos últimos 30 dias

grafico-coroa-dinamarquesa
mapa-coroa-dinamarquesa

Melhor cotação de Coroa Dinamarquesa hoje. Troque moedas estrangeiras de qualquer lugar do mundo.

Negociações sem barreiras geográficas. Realize sua troca com a melhor cotação de Coroa Dinamarquesa em nossa casa de câmbio online.

Comprar Coroa Dinamarquesa hoje com várias formas de pagamento.

Escolha a melhor maneira de efetuar a troca de coroa dinamarquesa.


Bancos aceitos em coroa dinamarquesa

formas-de-pagamento-coroa-dinamarquesa
coroa-dinamarquesa-seguro

Coroa Dinamarquesa 100% seguro com parceiros autorizados pelo Banco Central.

Você será notificado(a) via e-mail e sms a cada estágio da sua compra ou venda de coroa dinamarquesa. Além disto, você pode acompanhar pelo nosso website de onde estiver.

Você não precisa se
preocupar com burocracia.

Bancos podem cobrar até 5% em comissões ocultas no câmbio
de moedas ou no seu cartão de crédito com gastos no exterior.
A CâmbioStore tem os melhores preços do mercado.

Por que somos os melhores?

Não fique com
dúvidas

A CâmbioStore tem um Centro de Suporte completo para te ajudar em suas dúvidas e te auxiliar com a melhor experiência em coroa dinamarquesa.

Central de Ajuda e Suporte

Algumas dúvidas frequentes

A Coroa Dinamarquesa

A Coroa Dinamarquesa é emitida pelo Banco Nacional Dinamarquês e subunidade é o øre (1/100). O menor valor de moeda disponível atualmente é de 50 øre (embora seja possível encontrar as moedas de 25). Além dela, há moedas de 1 coroa (krone) e as moedas de 2, 5, 10 e 20 coroas (kroner). A série atual de moedas possui subdivisão em cores, baseando-as no metal a partir da qual foram inventadas e na ordem da maior para a menor denominação (ouro, prata e bronze). Assim, as moedas de 50 øre são acobreadas, as de 1 a 5 Coroas prateadas e as de 10 e 20 Coroas douradas. As notas de banco são encontrada nas denominações de 50, 100, 200, 500 e 1000 Coroas.

O mercado paralelo da Coroa Dinamarquesa

Entendemos por mercado paralelo qualquer moeda estrangeira comercializada por indivíduos e/ou instituições que não possuem a autorização do Banco Central para operar enquanto correspondente de câmbio. O mercado paralelo origina-se na ideia de “mercado negro” surgiu nos anos de 1990, onde narcotraficantes colombianos utilizavam-se do mercado “paralelo” para lavar o dinheiro do tráfico. Apesar de abandonada a definição de “mercado negro” - pela inadequação do termo e pela associação à práticas ilegais -, ele ainda existe e no Brasil é praticado por indivíduos ligados à corrupção e que desejam enviar grandes quantias que não possam ser rastreadas.

A história da Coroa Dinamarquesa

A Coroa Dinamarquesa é a moeda corrente e oficial utilizada no Reino da Dinamarca desde janeiro de 1875. A Coroa é emitida pelo Banco Nacional Dinamarquês em cinco diferentes notas e seis denominações, entre Coroas e øre. O euro é uma das moedas mais importantes aos dinamarqueses, uma vez que muitos visitam destinos turísticos que utilizam a moeda, além das relações de comércio exterior do país com os Estados-membro da União Européia. A Coroa Dinamarquesa participa do Mecanismo de Taxa de câmbio II e é o único membro desde a adesão do Euro na Lituânia. Este mecanismo especifica um máximo de gama por cento em torno da paridade central da Coroa Dinamarquesa em relação ao Euro.

Como as taxas flutuantes influenciam na cotação da Coroa Dinamarquesa

No mercado de câmbio de taxas flutuantes, as oscilações são dadas por distúrbios no mercado comercial. Caso haja aumento nas importações, haverá impacto direto no valor da moeda; o mesmo ocorre quando é dada a queda das importações, mas há um aumento nas exportações. O que acontece em ambos os casos é que as importações tornam abundante a disponibilidade da moeda e passa-se a consumir maiores quantias de produtos estrangeiros (serviços, produtos de fato ou viagens). Este fator desvaloriza a moeda estrangeira tornando-a acessível ao mercado internacional. Por outro lado, encarece a moeda nacional (pois na verdade, a “desvalorização” da moeda estrangeira pode ser entendida enquanto valorização da moeda local), promovendo uma queda nas exportações, que a longo prazo reduzirá a disponibilidade da moeda estrangeira, encarecendo-a ou, em outras palavras, valorizando-a. É quando ocorrem o aumento considerável nas cotações. É importante destacar que diversos outros fatores influenciam também na cotação da Coroa Dinamarquesa (a política local e acontecimentos pontuais).

A Coroa Dinamarquesa Comercial

O atual mercado cambial brasileiro é dividido em dois segmentos principais, o primeiro deles é o Mercado de Câmbio de taxas livres, onde opera a moeda em sua versão comercial. Quando falamos sobre a Coroa Dinamarquesa Comercial nos referimos a moeda utilizada em operações comerciais, como importação e exportação; também em operações entre governos, patentes e outros. A Coroa Dinamarquesa Comercial, diferente da Coroa dinamarquesa turismo é comercializada somente por Agências Bancárias e pelo Banco Central.

A origem da Coroa Dinamarquesa

As primeiras moedas utilizadas na Dinamarca foram cunhadas no ano de 995. Naquele momento, o padrão-prata ainda estava em vigor. A Coroa só foi introduzida, de fato, em 1619 como uma nova unidade monetária que correspondia a ½ Reichsadler (moeda anterior utilizada no país). O Século XVIII e as guerras napoleônicas levaram à Dinamarca a falência estatal e, 60 anos mais tarde, a nova lei dinamarquesa introduziu a Coroa e o øre, substituindo de vez as moedas anteriores à fim de trazer estabilidade a economia local. O ajuste no valor da Coroa ocorreu em 1924 e ainda hoje corresponde a um valor aproximado de 2380 Coroas por um quilograma de ouro. A introdução do Euro nos países europeus foi impedida na Dinamarca através de referendo, porém, a Coroa Dinamarquesa está vinculada ao Euro com flutuação máxima de 2,25% em relação a moeda.

A Coroa Dinamarquesa Turismo

O segundo segmento do mercado cambial brasileiro é o Mercado de Câmbio de Taxas flutuantes, onde opera a moeda em sua versão “turismo”. Neste caso, além dos bancos e do Banco Central, as agências turísticas e casas de câmbio possuem autorização para o credenciamento (sujeito à aprovação pelo banco central). A Coroa Dinamarquesa turismo é utilizada para viagens internacionais, seja qual for o caráter (turismo, intercâmbio ou a trabalho).

A variação de preços encontrada na compra da Coroa Dinamarquesa

É notável a existência entre diferentes preços na compra da moeda. A primeira diferença é encontrada por aqueles que acompanham a cotação de uma moeda pelo noticiário. O valor apresentado para a Coroa Dinamarquesa por estes meios, a exemplo, é referente ao fechamento do dia anterior - o que por si só explica a diferença nos valores encontrados. Para além, o mercado flutuante responde aos índices de importação e exportação e quaisquer distúrbios são capazes de promover alterações nos valores pelos quais a moeda é encontrada no mercado. Por último, o Banco Central, apesar de autorizar as instituições a atuarem enquanto agentes de câmbio, não estipula uma taxa mínima a ser cobrada pelo serviço, ficando a critério das intermediadoras responsáveis pela comercialização.

Os impostos incidentes na compra da Coroa Dinamarquesa

Há três produtos distintos que podem ser adquiridos em uma viagem internacional, todos eles estão sujeitos à alíquotas variáveis de IOF (Imposto sobre operações financeiras), definidas por decreto presidencial. A taxa de IOF para obter a Coroa Dinamarquesa em espécie é de 1,1%; Já para os casos de cartões pré-pagos, o IOF é de 6,38%. Para remessas internacionais, há a incidência de 0,38% de IOF.

Coroa Dinamarquesa: estamos em todas capitais do Brasil. Veja alguns exemplos da nossa capilaridade.

Acre (AC), Alagoas (AL), Amapá (AP), Amazonas (AM), Bahia (BA), Ceará (CE), Distrito Federal (DF), Espírito Santo (ES), Goiás (GO), Maranhão (MA), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Minas Gerais (MG), Pará (PA), Paraíba (PB), Paraná (PR), Pernambuco (PE), Piauí (PI), Rio de Janeiro (RJ), Rio Grande do Norte (RN), Rio Grande do Sul (RS), Rondônia (RO), Roraima (RR), Santa Catarina (SC), São Paulo (SP), Sergipe (SE) e Tocantins (TO).