IOF cartão de crédito: entenda como funciona

O Imposto sobre Operações Financeiras, IOF cartão de crédito é pago por pessoas físicas e jurídicas quando efetuam operações de crédito, câmbio, seguro ou operações de títulos e valores mobiliários. Implementado em 1994, por Itamar Franco, tem como objetivo principal ter um controle maior do mercado financeiro.

Esse imposto tem grande impacto em várias operações, inclusive as de câmbio. E faz com que aumente ou reduza o valor total da compra. Seu recolhimento oferece uma ideia de como está a demanda e a oferta de crédito no mercado.

O IOF cartão de crédito é um tributo descontado automaticamente pelas administradoras de cartão em algumas operações como:

  • Uso do cartão no exterior, em compras online e presenciais;
  • Utilização da função saque no crédito, tanto no Brasil quanto no exterior;
  • Em caso de comprar dólar parcelado;
  • Pagamento mínimo da fatura;
  • Atraso no pagamento da fatura mensal,
  • Pagamento de contas ou boleto bancário usando o cartão de crédito.
  • É importante frisar que o IOF não é considerado uma taxa de juros, e sim um imposto cobrado pelo governo individualmente por operação financeira. A taxa IOF cartão é completamente diferente dos juros.

    Impacto do imposto em compras e transações

    Como é um imposto regulatório, o IOF cartão de crédito pode ser alterado a qualquer momento pelo governo, sem depender da aprovação do Congresso Nacional, o que facilita o controle do crédito.

    Por isso é tão importante e necessário fazer um bom planejamento para não se perder nos gastos e na compra do dólar. É um tributo presente em diversas operações que não pode ser ignorado. Evite-o se você é daqueles que ficam sempre reféns do crédito rotativo, empréstimos ou cheque especial, afinal, além das taxas de juros, o IOF tem incidência.

    Diferentes taxas do IOF

    Os bancos e as corretoras de câmbio cobram esse imposto no momento de comprar dólar e realizar a cotação. Como são taxas percentuais, elas variam de acordo com a operação aplicada. Confira quais taxas são aplicadas em diferentes procedimentos.

    Para a compra de moeda em espécie, ainda no Brasil, e transferência bancária internacional para conta de mesma titularidade, o percentual, do Brasil para o exterior, é de 1,1%. Já com transferências para conta em nome de outra pessoa e compras de moeda em cheque de viagem, a alíquota é de 0,38%.

    Com uma taxa maior, de 6,38%, temos o carregamento de cartão pré-pago e cartões de crédito e débito na função saque internacional.

    Cálculo do IOF em compras internacionais

    Mesmo com a taxação dos impostos, ainda é muito vantajoso comprar produtos fora do Brasil ou em sites internacionais. Além de que, se você estiver em algum outro país fica muito mais fácil entender os valores por não precisar realizar a conversão da moeda. Por isso, mesmo com a taxa iof cartão de crédito, vale a pena.

    O valor IOF cartão de crédito para compras internacionais são sobre o valor em real, sendo de 6,38%. Para aqueles que querem fazer a aquisição da moeda em espécie, o IOF é menor, de 1,1%.

    Para realizar o cálculo do IOF compra internacional o primeiro passo é saber qual a movimentação que você vai fazer. Um exemplo: se você fez uma compra de R$ 2.000,00 no exterior, a alíquota, que é o percentual aplicado no valor de um tributo, irá cair sobre o valor total, ou seja, o IOF pago será de R$ 63,80, com um valor total de R$ 2.063,80.

    Comprar dólar em espécie: valor IOF

    O iof compra dólar em espécie é de 1,1% no Brasil. É importante lembrar que apesar de não ser determinado pelo Banco Central, um valor de dólar por ano, só é possível garantir até $ 3.000 dólares, com a apresentação de identidade, CPF e comprovante de residência.

    Se precisar comprar dólar além desse valor, é necessário o comprovante de rendimentos. Afinal, para sair do país levando até R$ 10 mil não é preciso declarar à alfândega, mas deve ser preenchida a declaração eletrônica de bens do viajante (e-DBV). Por isso, é tão importante realizar a cotação do dólar no momento do planejamento da viagem.

    IOF em empréstimos e financiamentos

    Com esse tipo de IOF, a alíquota é de 0,0082% ao dia, somada a 0,38% sobre o valor total da operação realizada. No caso de cheques especiais também, ou seja, por mais que a sua conta esteja negativa, o banco proporciona a você um saldo com algumas taxas para pagamento após a utilização.

    Já para quem está pensando em financiar casas, apartamentos ou qualquer outro imóvel habitacional, a operação é isenta de imposto. Em caso de imóvel comercial, essa taxa é a mesma de empréstimos consignados, sendo 0,0082% ao dia, somado a 0,38% sobre o total do valor. Para uma pessoa jurídica o IOF cartão de crédito fica de 0,041% a.d. e os mesmos 0,38%.

    IOF em operações de seguro

    Nesse caso, existe um teto sobre o IOF, que pode ser cobrado até 25%, porém, normalmente suas taxas são bem menores. Para seguro de vida ou acidentes, o valor fica em 0,38%, em acidentes de carro a alíquota fica em 7,38%.

    Entendeu como funciona a taxa IOF? Se precisar comprar dólar ou qualquer outra moeda, a Câmbio Store pode lhe ajudar. No site você pode conhecer todas as vantagens da compra e quais são as informações necessárias antes de realizar a sua viagem.

Share: