Em épocas de crise ou alta da inflação, é muito comum as pessoas pensarem em investir em dólar. Por ser uma moeda considerada estável, o dólar é uma das preferências nessa modalidade.

Para fazer o investimento em dólar é preciso entender quais são os motivos que fazem o dólar subir ou cair, como começar esse processo, perceber a diferença entre a moeda comercial e turismo e reconhecer que essa situação pode envolver riscos.

Por isso, abaixo colocamos algumas informações importantes para que você saiba se investir em dólar é um bom negócio e tomar essa decisão de forma prática e com mais segurança.

Por que devo investir em dólar?

Um dos principais tópicos para saber se vale a pena investir em dólar é entender que o poder de compra de uma moeda tem grande influência no patrimônio da população. E isso acontece porque, quando a inflação aumenta, a moeda de um país pode perder o seu valor, fazendo com que as pessoas comprem menos.

Vários outros fatores — como a política e a economia de um país — definem se a moeda está fraca em comparação ao dólar ou euro. Com isso, investir no dólar é sinal de ter uma reserva de valor. Caso algum problema grave aconteça no país, é possível retirar as reservas do exterior.

Quais são as opções disponíveis para investir?

Existem várias formas de investir dólar: papel-moeda, ações de empresas exportadoras, fundos cambiais e contratos futuros. Abaixo, separamos todas as informações para você que quer saber quais são as possibilidades disponíveis para manter uma reserva do dólar.

Compra de papel-moeda

Essa é uma das formas mais comuns e tradicionais de realizar o investimento do dólar. Nessa modalidade, você compra a moeda na casa de câmbio desejada, após realizar a conversão do dinheiro em dólares. Além disso, paga a diferença entre as cotações e o Imposto sobre Operação Financeira (IOF).

Essa não é uma maneira muito eficiente de investir em dólar. Isso porque ter a moeda em espécie em mãos pode resultar em extravios, por exemplo. No entanto, pode ser uma alternativa a curto prazo.

Realizar investimento em fundos cambiais

Outra forma de investir em dólar é por fundos cambiais. Algo prático, mas que precisa de um prévio conhecimento para avaliação das decisões. Por isso, na maioria dos casos, a aplicação é feita por um profissional que entende do mercado financeiro.

Além disso, o fundo cambial dólar tem uma taxa de administração com variação a partir da política do fundo. Normalmente é cobrado cerca de 1% ao ano para os fundos que seguem a cotação do dólar e o imposto de renda.

Nesse caso, cerca de 80% dos recursos têm relação com a variação do preço do dólar e o restante é aplicado em títulos ou operações com renda fixa. Por isso, nesse caso, é importante ficar atento à cotação do dólar.

Mini contratos ou contratos futuros

Os chamados minicontratos ou contratos futuros permitem uma aposta na cotação futura da moeda, ou seja, você compra contratos cambiais que trazem a possibilidade de valorização da moeda.

Uma vantagem é poder resgatar os contratos a qualquer momento. No entanto, possui algumas taxas como de corretagem, custódia, liquidação, emolumentos, ISS e imposto de renda que é de 20% em day trade e 15% em posições.

Ações de empresas exportadoras

Quando se adquire ações de empresas exportadoras também é possível investir em dólar. Isso acontece porque as grandes companhias que operam no mercado internacional têm aumentos diretos em seus lucros quando o dólar está em alta.

A explicação se dá porque as empresas recebem em reais quando o dólar sobe e perde em reais quando o dólar desce.

Investimento sem preocupações

Para investir em dólar ou comprar dólar no Brasil com mais tranquilidade, tenha sempre em mente todas as informações imprescindíveis e necessárias para que, assim, alcance seus investimentos com mais segurança.

A Câmbio Store pode te auxiliar a tirar todas as dúvidas e ter um atendimento especializado e garantir que você não seja prejudicado na hora da compra. Assim, você terá uma ótima orientação de forma rápida e prática.

Share: